49 . 3444 0492
49 . 98502 7012

ACERVO



FEIYUE


Qiu Jibao. Um menino que parou de estudar porque seus pais não conseguiam pagar a mensalidade da escola. Com 15 anos deixou a casa dos pais, em Taizhou na China, e viajou para uma região que concentrava uma grande quantidade de indústrias e consequentemente pessoas. Conseguiu sobreviver graças aos concertos em sapatos que fazia nas ruas. E desses concertos surgiu a ideia de ter uma máquina de costura para agilizar e ampliar o seu trabalho.
Três anos se passaram e Qiu voltou para a região onde morava com o objetivo de trabalhar em fábricas mecânicas para absorver conhecimento e experiência para o novo feiyue(saltar, voar, atravessar é o significado em chinês) em sua vida.
Com o dinheiro que conseguiu guardar mais um empréstimo que fez, Qiu começou em 1982 com uma pequena fábrica de peças para máquinas de costura a qual se transformou em 1986 na Feiyue Sewing Machinery Group. Em 1986 foi lançada a primeira máquina de costura com o nome de feiyue e em 1988 a primeira máquina overlock de alta velocidade.
Em 1997 a empresa fundou um instituto para pesquisas e desenvolvimento de máquinas de costura. Nesse mesmo ano uma filial em Los Angeles EUA foi inaugurada.
No ano seguinte, com a compra de companhias, a Feiyue Sewing Machinery Group se tornou a maior produtora de máquinas de costura da China ganhando, em 1999, o reconhecimento como “marca famosa da China”.
Em 2002 a empresa lançou vários produtos com alta tecnologia incluindo máquinas para abertura de sacos, máquinas de pregar barras, máquina para costura eletrônica de botões e máquina de coser. Dentro do propósito da empresa de expansão, foi criada nesse ano a Feiyue Brazil Company em São Paulo. Observando a crescente alta do setor de vestuário, a empresa rapidamente se tornou líder, entre os fabricantes chineses, de vendas de máquinas de costura no país.
Em 2004 a máquina de bordar computadorizada doméstica foi produzida e vendida em larga escala com grande sucesso.
Um momento sombrio chegou em 2008 quando a empresa, afetada por fatores internos e externos, sofreu um revés financeiro despertando preocupação. A saída foi vender quase 70% da participação da empresa com a finalidade de ver dinheiro ser injetado. A crise mostrou a Qiu que era necessário investir em tecnologia, desenvolvimento, atualização para entregar um produto com valor agregado satisfatório.
Em 2010 é fabricada uma máquina de costura doméstica computadorizada com tela touch.
A Feiyue aproveitou muito bem a rápida ascensão da China na economia mundial em específico no setor de vestuário o qual lidera com facilidade. O reino que a empresa criou dentro da indústria da moda talvez nunca será retirado enquanto vermos nas etiquetas “Made in China”.
Para um menino pobre, Qiu Jibao mostrou através de seu trabalho e enfrentamento das dificuldades como se tornar o maior fabricante de máquinas de costura do mundo.

Pesquisa:

http://www.feiyue.cn/index.php

https://en-people-cn.translate.goog/90001/90776/90882/6852718.html?_x_tr_sch=http&_x_tr_sl=en&_x_tr_tl=pt&_x_tr_hl=pt-BR&_x_tr_pto=sc




TOPO